Cultura Livre | 13 a 19 abril

Na semana de 13 a 19 de Abril da Quarentena Feminista, sublinhamos vários conteúdos culturais, disponíveis a partir de tua casa. Porque a Cultura é um direito de todxs.


Televisão


15 de Abril às 16:00 no Canal Hollywood

Grand Budapest Hotel

A história decorre durante a década de 1930, na fictícia República de Zubrowka. Gustave H, "concierge" num luxuoso hotel, tornou-se célebre pela sua habilidade de satisfazer os hóspedes mais exigentes. Apesar da crise económica e instabilidade política da época, tudo se passa com relativa tranquilidade até à morte de Madame D., amiga e amante de Gustave, e ao desaparecimento de um valioso quadro renascentista.

16 de Abril às 23:10 na RTP2

Brexit: Uma Guerra Descortês

Um drama irreverente, protagonizado por Benedict Cumberbatch, sobre as figuras decisivas nos bastidores da campanha para o mais controverso referendo da história britânica.

17 de Abril às 02:45 na RTP1

Bidon: Nação Ilhéu

Em Cabo Verde "a terra longe" é romantizada como lugar de abundância. É de lá que chegam os Bidons, enviados de diferentes destinos, enchidos a vários ritmos, representando a vitória da emigração e personificando a presença daqueles que tiveram de sair do país. "Bidon: Nação Ilhéu" costura três histórias femininas, expondo a mediação do Bidon, personagem central na vida dos cabo-verdianos, na relação entre quem ficou e quem foi.

17 de Abril às 23:10 na RTP2

Tangerinas

Uma lição de humanidade num filme do cineasta georgiano Zaza Urushadze - 1992, durante os conflitos entre a Geórgia soviética e a autoproclamada República da Abcásia. Ivo (Lembit Ulfsak) recusa-se a abandonar a casa que construiu e decide permanecer no único lar que conheceu, situado na periferia da Estónia perto da zona de conflito.

19 de Abril às 23:10 na RTP2

PAUS - Madeira

Hélio Morais, Makoto Yagyu, Fábio Jevelim e Quim Albergaria formam a banda PAUS, que apresentam o seu quarto disco, Madeira, inspirado nas cores e gentes do arquipélago. As ferramentas do seu ofício são um baixo, teclados e uma bateria siamesa. As suas canções nunca foram bem canções, sempre foram vontades de estar em sítios estranhos, desafiantes, com cor e horizontes largos.

Disponível Online


Filmes e Documentários

Sophia, na Primeira Pessoa

Recorrendo ao espólio pessoal da autora, a imagens atuais de locais onde viveu ou que lhe foram queridos e a imagens de arquivo de televisão e cinema e, ainda, utilizando partes da sua prosa e da sua poesia, sempre com testemunhos na primeira pessoa, do Porto a Lisboa, da Granja a Lagos, do mar Atlântico ao Mediterrâneo, da Grécia ao 25 de Abril, as paixões e deceções de uma vida e obra dedicadas à busca pelo real, pela liberdade e pela justiça.



Yeses

Há trinta anos, em Yeserías, antiga prisão de mulheres de Madrid, Elena Cánovas, funcionária prisional e recém-licenciada em arte dramática ousou quebrar muros e levar o teatro para dentro da prisão criando, em conjunto com as prisioneiras, o grupo de "Teatro Yeses".

Cidade Invisível

A Cidade Invisível fala dos processos não convencionais de aquisição de conhecimento que acontecem nas periferias da sociedade, vulgo a "Escola da Vida". Nós preferimos chamar-lhe a "Universidade Invisível". Em cada programa um tema com casos práticos na primeira pessoa.

15 de Abril às 22:30

Femme Sessions – Wednesday Night Fever #1 – Girls Just Want To Screen Films

No mês de abril, as quartas do Porto Femme continuam a ser no feminino. Neste período de isolamento social continuarão a inspirar-nos com as visões das suas realizadorxs. Em parceria com a Saco Azul Associação Cultural e o Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural lançam as Wednesday Night Fever, noites de cinema em streaming.

Teatro & Espectáculo

D. Maria II em Casa

O Teatro Nacional D. Maria II leva a sua sala de espetáculos até tua casa e disponibiliza online uma produção, das que constituem o seu portefólio, todas as sextas e sábados às 21:00H.

Bioluminescência

O poeta não aceitou a liberdade das coisas e por consequência não aceitou a sua própria liberdade. O fim da sua beleza. Ele sente-se insatisfeito e por isso destrói, não se aguenta. Suicida-se com as suas coisas. Apesar da fatalidade deste acontecimento, o poeta alega que foi apenas por amor que assim o fez. E na sua carta de suicídio diz-nos: Destruir a casa ponto. Destruir os armazéns, as fortalezas, os legados, os museus, os muros para podermos ver o mar.

Eun-Me Ahn No Teatro Rivoli - Dancing Grandmothers

Uma coreografia de Eun-Me Ahn baseada nas vidas e nos gestos das avós coreanas. Uma viagem através do tempo e do movimento que se transforma num transe coletivo.

Música

Fernando Tordo com Orquestra Sinfónica Portuguesa

Fernando Tordo e a Orquestra Sinfónica Portuguesa reuniram-se para um concerto único no Teatro Nacional de São Carlos.


32 visualizações

Posts recentes

Ver tudo